Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 

SAC: 0800 -772 3030   |
HTML do menu mobile
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksQueda-e-o-acidente-domestico-mais-comum-entre-idosos

Queda é o acidente doméstico mais comum entre idosos

Geriatra da Unimed Prudente explica os cuidados necessários

29/09/2020 17:04 | Última Atualização 29/09/2020 17:05

​​Você sabia que a queda é o principal acidente doméstico envolvendo os idosos? O Relatório Global da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostra que, por ano, até 35% das pessoas acima dos 65 anos sofrem quedas, fora ou dentro de casa, sendo neste último espaço bem mais comuns, de acordo com a geriatra da Unimed Presidente Prudente, Giovana Artoni. “O olhar dentro dos lares precisa ser de atenção”, afirma.

Na semana em que é comemorado o Dia Nacional do Idoso – lembrado em 1º de outubro –, a médica explica que dentro de casa é onde o idoso fica mais à vontade e, também, menos preocupado. “Quando ele vai à rua, ele redobra atenção e cuidados. Mas é em casa que ele pode se deparar, por exemplo, com um piso molhado ou estar calçando chinelos que podem levar a um tropeço”, enfatiza.
 
Quem mora com o idoso, segundo a geriatra, deve estar sempre atento. “Repare! Ele é uma pessoa que para se levantar se apoia em algo? Se for, o risco de cair é maior, pois já está com dificuldades de locomoção. Agora, se ele se levanta sem muito esforço, o risco da queda é menor. Arrastar os pés para andar e ter reflexos lentos, como perder equilíbrio ao subir uma escada, são também outros sinais”, orienta Artoni.
 
Segundo a médica, a casa ideal para o idoso é aquela que possui piso antiderrapante, sem tapetes, poucos móveis e fios, barras de apoio instaladas no banheiro, vaso sanitário elevado, corrimões em escadas, entre outros aspectos. “A residência ter boa ventilação, entrada de luz solar, ou seja, ser um ambiente fresco e bem iluminado, contribui também para a prevenção de acidentes”, completa.
 
Impactos de uma queda
Hoje já é utilizado na medicina o termo “caidor crônico” para aqueles pacientes que costumam sofrer quedas constantes. Porém, por trás delas, além do impacto físico que podem causar, estão também os danos emocionais. “O paciente começa a ficar deprimido e inseguro. Passa a ter medo de cair de novo e de novo, opta por se isolar socialmente, deixando de ir a lugares que antes frequentava”, pontua a geriatra.
 
Contudo, há como fortalecer o sistema muscular e ósseo do idoso, dando mais segurança e força em suas atividades de rotina. Por meio de um treino aeróbico e de musculação, realizado por um educador físico, é possível trabalhar o equilíbrio. Isso, de acordo com a médica, previne doenças, como a osteoporose (diminuição da densidade óssea) e a sarcopenia (perda de massa muscular), que são “as duas principais doenças que, hoje, levam a quedas”, finaliza a médica.
Outras Notícias

 

 

Unimed Fesp promove evento de inovação e ciência para lídereshttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-fesp-promove-evento-de-inovacao-e-ciencia-para-lideresUnimed Fesp promove evento de inovação e ciência para líderes
Unimed Salto/Itu recebe projeto musical no hospitalhttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-salto-itu-recebe-projeto-musical-no-hospitalUnimed Salto/Itu recebe projeto musical no hospital
Unimed Lins e parceiros apresentam resultado da Campanha Eu Ajudo na Latahttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-lins-e-parceiros-apresentam-resultado-da-campanha-eu-ajudo-na-lataUnimed Lins e parceiros apresentam resultado da Campanha Eu Ajudo na Lata
Unimed Assis recebe prêmio nacional de Comunicação e Marketing http://www.unimedfesp.coop.br/unimed-assis-recebe-premio-nacional-de-comunicacao-e-marketingUnimed Assis recebe prêmio nacional de Comunicação e Marketing

+ Ver todas as notícias

COPYRIGHT

Copyright © 2019 - Unimedfesp.com.br - Aviso geral de privacidade e proteção de dados Rua José Getúlio, 78/90 - Aclimação - São Paulo - SP - CEP 01509-000 - Tel:(11)2146-2500 

CERTIFICAÇÃO

Unimed Fesp 2016