Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 

SAC: 0800 -772 3030   |
HTML do menu mobile
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksSuesp-debate-desafios-e-perspectivas-do-mercado

Suesp debate desafios e perspectivas do mercado

a-suesp2018.jpg

A saúde suplementar enfrenta um momento adverso, mas também há oportunidades. Para debater sobre os desafios e as perspectivas do mercado, o 35º Suesp reuniu, no dia 5 de julho, representantes de diversas entidades na plenária do Sofitel Jequitimar Guarujá.

O provedor da Santa Casa de São Paulo, Antonio Penteado Mendonça, atuou como coordenador do debate e destacou que, apesar do clima de histeria que toma conta da saúde suplementar, os números mostram que o sistema de saúde privado funciona bem.

O presidente da Abramge, Reinaldo Scheibe, apresentou dados mostrando que o setor médico continua crescendo e gerando empregos. “Para que o negócio de fato se torne sustentável, é necessário combater o desperdício e ações fraudulentas, como repetição de exames, a judicialização da saúde, e fomentar a investigação contra a máfia das OPMEs”, observou.

O presidente da Unimed do Brasil, Dr. Orestes Pullin, apresentou as perspectivas de mercado do Sistema Unimed, bem como de suas concorrentes.  “De acordo com os dados coletados desde 2011, o mercado teve um crescimento de 3%, enquanto as Unimeds obtiveram uma alta de 2%. Será que estamos no caminho certo?”. Segundo Pullin, as cooperativas estão mais presentes no Interior, enquanto os agentes de mercado estão nas grandes capitais.

Já o presidente da Fesp, Dr. Omar Abujamra Jr., chamou atenção para um segmento que está crescendo: o de pequenas e médias empresas. “Segundo o Sebrae, o Brasil terá, em 2022, cerca de 17,7 milhões de microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas. As PMEs são responsáveis, hoje, pela renda de 70% dos brasileiros ocupados no país”, destacou.

DESAFIOS

O presidente do Cremesp, Dr. Lavínio Nilton Camarim, focou sua apresentação nas leis relacionadas ao exercício da medicina e chamou atenção para a judicialização. “Ela pode acabar com as cooperativas, com as operadoras de planos de saúde e até com a saúde pública”, alertou.

O consultor da Hygeia Assessoria de Gestão em Saúde, Dr. Vitor Zeilmann, alertou que o setor está caminhando para uma situação de grande risco, um “tsunami na saúde”. De acordo com ele, esse momento é causado pelo envelhecimento da população, aumento dos custos assistenciais, entre outros fatores que exigem uma mudança no modelo da saúde privada. “Precisamos mudar radicalmente ou o sistema irá falir”, ressaltou.​

COPYRIGHT

Copyright © 2016 - Unimedfesp.com.br - Política de Privacidade Rua José Getúlio, 78/90 - Aclimação - São Paulo - SP - CEP 01509-000 - Tel:(11)2146-2500 

CERTIFICAÇÃO

Unimed Fesp 2016