Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 

SAC: 0800 -772 3030   |
HTML do menu mobile
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksUnimed-Franca-destaca-importancia-de-se-precaver-contra-as-DSTs

Unimed Franca destaca importância de se precaver contra as DSTs

Singular traz alerta no Dia dos Namorados

21/06/2019 10:04 | Última Atualização 21/06/2019 10:04

​O Dia dos Namorados, celebrado em 12 de junho, é uma data especial e comemorativa, mas também importante para lembrarmos sobre a seriedade do uso de preservativos durante as relações sexuais. Isso porque as doenças sexualmente transmissíveis (DST) mais comuns, como clamídia, gonorreia, sífilis e tricomoníase, já afetam uma em cada 25 pessoas no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), e a faixa etária mais afetada por esse tipo de doença está entre 15 e 49 anos.

O vírus HIV, causador da AIDS, também preocupa quanto ao número de casos. No Brasil, estima-se que mais de 100 mil pessoas estejam infectadas com o vírus e não sabem e maioria delas é jovem de 15 a 24 anos.

O principal motivo para o aumento no número de casos de DST, entre elas a AIDS, é a negligência no uso da camisinha, que deveria ser utilizada em todas as relações sexuais. A falta do preservativo acontece devido ao progresso da medicina em relação ao tratamento de infecções graves, como HIV, levam as pessoas a pensarem que, se não estão em risco de vida, não há necessidade de prevenção. No entanto, essas DSTs podem trazer inúmeras consequências para a saúde como infertilidade, natimortos, gravidez ectópica e aumento do risco de HIV. Além disso, os microrganismos que provocam estas doenças estão cada vez mais resistentes aos tratamentos.

As doenças sexualmente transmissíveis são contraídas mediante sexo oral, anal e vaginal sem camisinha. Algumas podem ser passadas de mãe para filho durante gestação ou parto, principalmente clamídia, gonorreia e sífilis – esta última ainda pode ser transmitida por meio do contato com sangue infectado. Segundo a OMS, as quatro infecções mais comuns podem ser tratadas com antibióticos, mas a escassez no fornecimento da medicação adequada tem dificultado o tratamento da sífilis. A aparição de bactérias super-resistentes, como por exemplo a da gonorreia, também representam uma ameaça à saúde.

"A maioria dessas infecções não apresenta sintomas significativos, então muitas pessoas não sabem que estão com a doença e, consequentemente, não procuram atenção médica. Por isso, além da prevenção, é importante que se faça exames específicos com certa frequência, e ser sincero com o médico em relação à vida sexual é extremamente necessário para que todos os encaminhamentos sejam feitos da melhor maneira possível", comentou Dr. Nilson Ricardo Salomão, Presidente da Unimed Franca.

Outras Notícias

 

 

Unimed Pindamonhangaba promove exposição de Dia das Criançashttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-pindamonhangaba-promove-exposicao-de-dia-das-criancasUnimed Pindamonhangaba promove exposição de Dia das Crianças
Hospital Unimed Bauru realiza reunião da Rede Integrada de Emergênciashttp://www.unimedfesp.coop.br/hospital-unimed-bauru-realiza-reuniao-da-rede-integrada-de-emergenciasHospital Unimed Bauru realiza reunião da Rede Integrada de Emergências
Unimed Nordeste Paulista participa do 1º Fórum de Saúde da ABRH-SP http://www.unimedfesp.coop.br/unimed-nordeste-paulista-participa-do-1-forum-de-saude-da-abrh-spUnimed Nordeste Paulista participa do 1º Fórum de Saúde da ABRH-SP
Cremesp realiza curso sobre Atestado Médico na Unimed Jaboticabalhttp://www.unimedfesp.coop.br/cremesp-realiza-curso-sobre-atestado-medico-na-unimed-jaboticabalCremesp realiza curso sobre Atestado Médico na Unimed Jaboticabal

+ Ver todas as notícias

COPYRIGHT

Copyright © 2019 - Unimedfesp.com.br - Política de Privacidade Rua José Getúlio, 78/90 - Aclimação - São Paulo - SP - CEP 01509-000 - Tel:(11)2146-2500 

CERTIFICAÇÃO

Unimed Fesp 2016