Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 

SAC: 0800 -772 3030   |
HTML do menu mobile
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksUnimed-Piracicaba-promove-evento-de-celebracao-a-vida

Unimed Piracicaba promove evento de celebração à vida

Setembro Amarelo trata da quarta causa de morte no País

08/10/2019 09:27 | Última Atualização 08/10/2019 09:27

A Unimed Piracicaba apresentou o 2º Simpósio Celebração à Vida —AmarELO, no Teatro Municipal Dr. Losso Netto. Cerca de 600 pessoas, entre profissionais da saúde, educadores e beneficiários, acompanharam a palestra do médico psiquiatra Neury José Botega, que atua na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O encontro fez parte do movimento Setembro Amarelo, organizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo o presidente da cooperativa médica, Carlos Joussef, o evento tem o foco de explorar esse tema tão pouco divulgado nos meios de comunicação. “O suicídio é a quarta causa de morte entre jovens e adultos no Brasil. Há estudos que indicam que 90% dos casos seriam evitados se a vítima tivesse algum acompanhamento psicológico”, sinalizou.

 

Em tempos modernos, a depressão é uma doença que atinge cerca de 300 milhões de pessoas no mundo. Os dados são expressivos e reforçam a necessidade de ampliar pesquisas e informações sobre o assunto, até porque ainda há muito preconceito em relação a quem tem esse diagnóstico. A depressão não deve ser confundida com tristeza, que é um sentimento importante e aparece ao longo da vida.

 

O psiquiatra Neury José Botega, um dos mais proeminentes pesquisadores sobre o tema no Brasil, faz referência que, como uma febre, a tristeza indica que algo não está bem, que um significado deve ser buscado para a angústia que nos afeta. “Esse sentimento, potencialmente, pode ser transformador, mas muita gente não consegue lidar bem com ele porque estamos em uma era de imediatismo e superficialidade feliz de imagens postadas em redes sociais. Depressão, por outro lado, consiste em uma doença paralisante. Tem determinação biológica e pode, na maioria das vezes, responder bem a um tratamento”, explicou o especialista.

 

É comum haver preconceito em torno de pessoas depressivas porque, conforme Botega, “ainda há a crença errônea de que só fica deprimido quem é fraco, quem não tem preocupações e responsabilidades e, também, de que para sair de um estado depressivo, só depende da pessoa adoentada”, finalizou.

 

Outras Notícias

 

 

Unimed Lençóis Paulista disponibiliza serviço de teleorientacãohttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-lençóis-paulista-disponibiliza-serviço-de-teleorientaçãoUnimed Lençóis Paulista disponibiliza serviço de teleorientacão
Covid-19 exige mudanças de estratégia no atendimento ao pacientehttp://www.unimedfesp.coop.br/covid-19-exige-mudancas-de-estrategia-no-atendimento-ao-pacienteCovid-19 exige mudanças de estratégia no atendimento ao paciente
Unimed Andradina comemora o Dia do Cooperativismo com ação internahttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-andradina-realiza-acao-interna-em-comemoracao-ao-dia-do-cooperativismoUnimed Andradina comemora o Dia do Cooperativismo com ação interna
Unimed COP promove a 1ª reunião do Comitê de Mercado Regional do anohttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-cop-promove-a-1a-reunião-do-comite-de-mercado-regional-do-anoUnimed COP promove a 1ª reunião do Comitê de Mercado Regional do ano

+ Ver todas as notícias

COPYRIGHT

Copyright © 2019 - Unimedfesp.com.br - Política de Privacidade Rua José Getúlio, 78/90 - Aclimação - São Paulo - SP - CEP 01509-000 - Tel:(11)2146-2500 

CERTIFICAÇÃO

Unimed Fesp 2016