Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 

SAC: 0800 -772 3030   |
HTML do menu mobile
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksUnimed-Salto-Itu-esclarece-duvidas-sobre-a-doação-de-sangue

Unimed Salto Itu esclarece dúvidas sobre a doação de sangue

Especialista destaca os benefícios do gesto

24/06/2019 00:00 | Última Atualização 24/06/2019 14:10

O mês de junho é muito especial, pois é dedicado ao Dia Mundial do Doador de Sangue, que é celebrado no dia 14 de junho. Por isto, ao longo do mês, a Unimed Salto/ Itu está divulgando um conteúdo específico sobre esta temática.

Nossa equipe conversou com a Dra. Bruna Adolfo Mestieri, que é hematologista e médica cooperada. Segundo a doutora, a doação de sangue não faz mal algum à saúde, pelo contrário, é um ato de respeito e carinho por pessoas que estão necessitando de doação. "Existem alguns mitos dentro da doação de sangue, mas hoje este procedimento é muito seguro tanto para o doador como o receptor. A transfusão de sangue pode ocorrer em casos de quimioterapia para pacientes com câncer, acidentes em que a pessoa teve grande perda de sangue, às vezes a pessoa está com uma infecção grave, teve algum trauma, passou por cirurgias, dentre outros motivos. Por isto, doar sangue pode salvar vidas", afirmou.

Para doar, não é necessário estar em jejum, pelo contrário, a recomendação é que o usuário esteja alimentado, mas evite comidas gordurosas e álcool no período de 24 horas antes de recolher o sangue.

Procedimento

A Dra. Bruna explica que "existem restrições no momento da doação para preservar o doador e não causar danos. Por exemplo, a depender do uso da medicação, a pessoa fica impossibilitada de doar. Outro exemplo é no caso de anemia ou suspeita dela. Nestes casos, a pessoa não pode doar. "

É feita também uma entrevista com o doador, visando conhecer melhor alguns pontos sobre os hábitos dele. A doutora explica também que alguns testes são feitos após a coleta do sangue do paciente para identificar se existem doenças infecciosas.

Os testes que são feitos são os seguintes:

-Hepatite B e C

-Sífilis

-Doença de Chagas

-HIV e para detecção dos vírus HTLV I e II

A quantidade de sangue doada vai variar a depender do paciente, é feito um cálculo de quanto de sangue pode ser retirado, evitando que o paciente passe mal.


Recomendações

"O paciente precisa estar alimentado, não ingerir álcool e após duas horas de realização do sangue, não deve dirigir ou fazer esforço, para que ele não se sinta mal", ressaltou a doutora. Ela comenta também que "o corpo rapidamente repõe o sangue que foi coletado. Em cerca de 7 a 10 dias, o doador já tem todos os glóbulos vermelhos renovados". Além disto, a doutora explica que existe o mito de "viciar ou engrossar o sangue".

"Muitas pessoas são aptas a doar e preferem não fazer com medo de viciar ou engrossar o sangue e com isto, sempre precisarem doar. Na verdade, quem doa quer sempre doar porque está fazendo bem para os outros. Porém, é o doador quem decide quantas vezes quer doar. Você pode doar uma vez e não voltar nunca mais", explicou.


O que é feito com o sangue doado?

Após análises e confirmação de que aquele sangue está apto para ser doado, a quantidade recolhida é separada em hemácia, plaqueta e plasma.

Cada uma é indicada para um tipo específico de situação. Por exemplo, a hemácia é indicada para traumas, pessoas que estão com doenças grave, ou que estão passando por quimioterapia.

Já a Plaqueta, também é indicada para quimioterapia e para pessoas que tiveram sangramentos intensos. O plasma, por sua vez, é responsável pelo transporte de substâncias e nutrientes no corpo, protege-o por meio de leucócitos, além de reservar de proteínas do organismo. Por isto, ele tem diversas aplicabilidades.

Curiosidades

A Dra. Bruna ressaltou algumas curiosidades sobre a doação de sangue. Confira abaixo!

- Sangues negativos são mais raros, porém mais compatíveis com outros tipos que sejam diferentes deles. Por isto, é muito requisitado em bancos de doação.

- É possível doar somente a plaqueta. Neste processo, o sangue é retirado do doador, a plaqueta é separada e removida e o sangue retirado é devolvido ao doador. Como citado acima, plaquetas são indicadas para pessoas que estão passando por quimioterapia.

- A doação de sangue dura de 5 a 10 minutos, enquanto a de plaqueta dura cerca de 35 minutos, pelo processo ser mais longo.

- Você sabia que o rim é o órgão que detecta a ausência do sangue e envia uma mensagem para a medula, para que seja feita novamente a produção? Por isto, pessoas que têm problema no rim não podem doar sangue.

-Quem doa sangue tem direito a uma folga por ano. Isto está previsto na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

-Existem aplicativos que são ligados ao banco doador e informam quando o estoque de sangue está baixo.

Por isto, tome esta iniciativa. Doe sangue, salve vidas!

Outras Notícias

 

 

36º Suesp: um show de inovação!http://www.unimedfesp.coop.br/36-suesp-um-show-de-inovacao36º Suesp: um show de inovação!
Campanha do Agasalho Unimed Bauru arrecadou mais de 1,5 mil peças http://www.unimedfesp.coop.br/campanha-do-agasalho-unimed-bauru-arrecadou-mais-de-15-mil-pecasCampanha do Agasalho Unimed Bauru arrecadou mais de 1,5 mil peças
Presidente da Unimed Salto/Itu compartilha experiência da AIS http://www.unimedfesp.coop.br/presidente-da-unimed-salto-itu-compartilha-experiencia-da-ais-com-leste-paulistaPresidente da Unimed Salto/Itu compartilha experiência da AIS
Unimed Salto Itu ressalta a importância de conhecer o tipo sanguíneohttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-salto-itu-ressalta-a-importancia-de-conhecer-o-tipo-sanguineoUnimed Salto Itu ressalta a importância de conhecer o tipo sanguíneo

+ Ver todas as notícias

COPYRIGHT

Copyright © 2019 - Unimedfesp.com.br - Política de Privacidade Rua José Getúlio, 78/90 - Aclimação - São Paulo - SP - CEP 01509-000 - Tel:(11)2146-2500 

CERTIFICAÇÃO

Unimed Fesp 2016