Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

 

SAC: 0800 -772 3030   |
HTML do menu mobile
Navegar para Cima

Skip Navigation LinksUnimed-Salto-Itu-traz-alerta-sobre-os-cuidados-com-o-coracao!

Unimed Salto Itu traz alerta sobre os cuidados com o coração!

Singular prepara conteúdo de prevenção a doenças cardíacas

10/09/2019 15:23 | Última Atualização 10/09/2019 15:23

No dia 29 de setembro é celebrado o Dia Mundial do Coração, um dos principais órgãos do corpo humano. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 300 mil pessoas enfartam todos os anos e, desse número, cerca de 30% são fatais.
Para que esse órgão funcione bem, é fundamental levar uma vida com hábitos saudáveis, com prática de esportes e, ainda, uma alimentação equilibrada.  Devido à importância do tema, a Unimed Salto/Itu entrevistou a cardiologista Nila Maria do Nascimento. Confira:

Quais são as principais doenças que podem acometer o coração?

Dra. Nila: Dentre as principais doenças, podemos citar a doença coronária que é muito frequente e com maior índice de mortalidade. Ela acontece por meio de uma obstrução, mais conhecida como entupimento, das artérias coronárias por meio de placas de gordura (ou aterosclerose).

O infarto do miocárdio e a angina instável (ameaça de infarto) também são comuns, representando formas agudas da doença coronária que podem levar a morte. A insuficiência cardíaca é a segunda doença mais frequente, sendo responsável por uma elevada taxa de internação. Esse tipo de problema é a via final da evolução de diversas doenças que agridem e sobrecarregam o coração, como por exemplo, hipertensão arterial, diabetes melitus, tabagismo, obesidade, dislipidemia (colesterol alto) e arritmias.

As arritmias também são muito comuns, a maioria sendo considerada benigna, pois não leva a morte e necessita ou não do uso de remédios, a depender dos sintomas. É importante que isso seja monitorado pelo médico, para evitar a Insuficiência Cardíaca e até o Acidente Vascular Cerebral (AVC).


Existem hábitos ou situações que tornam as pessoas mais predispostas que outras a desenvolverem problemas cardíacos?

Dra. Nila: O principal fator que predispõe uma doença cardiovascular é a genética. Nós estamos expostos ao estresse do dia a dia, em casa, no trabalho e no trânsito, e tem pessoas que sofrem com o aumento da pressão arterial nesses casos.

Isso acontece porque a pessoa tem uma predisposição genética, vinda do pai ou da mãe, para desenvolver o aumento da pressão ou outras doenças como colesterol alto, aumento de peso e diabetes.

Se essa predisposição estiver unida a hábitos não saudáveis de vida, é provável que essa pessoa tenha o surgimento e agravamento de doenças relacionadas ao coração, que comprometam o sistema vascular. Muitas pessoas não têm predisposição, mas também podem ser hipertensas, diabéticas, apresentar colesterol alto e até serem sedentárias, desenvolvendo problemas cardíacos.


E em relação à hipertensão arterial, os brasileiros estão se cuidando?

Dra. Nila: Existe uma estatística que me preocupa. Apenas 30% das pessoas com hipertensão arterial têm conhecimento sobre a doença. O restante, que equivale a 70%, desconhece que possuem a doença, porque ela é assintomática e bastante silenciosa. Quando a pessoa tem um sintoma mais intenso, provavelmente ela já tem uma cardiopatia, doença renal e até um AVC.

Dos 30% que sabem que têm hipertensão arterial, apenas metade procura um tratamento, e dessa metade, apenas 30% toma remédios controlados, de forma equilibrada, associando outros elementos como hábitos saudáveis.

Para prevenir e tratar essa doença é importante ter hábitos alimentares saudáveis, praticar exercícios físicos e ainda tomar os remédios sob orientação médica.

Quais são as formas de prevenir essas doenças?

Dra. Nila:  Seguramente, a adoção de hábitos saudáveis é um importante fator de prevenção. Por isso, é fundamental ter uma dieta saudável, um peso adequado e praticar exercícios físicos. Recomenda-se a prática de exercícios aeróbicos, como por exemplo, hidroginástica, andar de bicicleta e fazer caminhada, assim como realizar musculação.

Em que momento é recomendado buscar um cardiologista e quais são os exames de prevenção para o coração?

Dra. Nila: Recomenda-se que, aos 40 anos, o homem e a mulher consulte um clínico geral para realizar um check-up e alguns exames de rotina, mesmo se não tiver sintomas. Mas se o paciente tiver qualquer sintoma ou suspeita de problema no coração, independentemente da idade, é importante procurar por um cardiologista.

Geralmente, os principais exames solicitados são de sangue e um eletrocardiograma. É importante conversar com o médico e ser sincero sobre seus hábitos para conseguir ter um melhor diagnóstico e tratamento.

Outras Notícias

 

 

Unimed Andradina promove espetáculo no Centro Cultural Pioneiroshttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-andradina-promove-espetáculo-ja-elvis-no-centro-cultural-pioneirosUnimed Andradina promove espetáculo no Centro Cultural Pioneiros
Unimed Caçapava realiza ações do Agosto Douradohttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-cacapava-realiza-acoes-do-agosto-douradoUnimed Caçapava realiza ações do Agosto Dourado
Unimed Centro-Oeste Paulista inicia projeto de instrução nutricionalhttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-centrooeste-paulista-inicia-projeto-de-instrucao-nutricionalUnimed Centro-Oeste Paulista inicia projeto de instrução nutricional
Unimed Araçatuba prioriza o uso de leite materno em bebês prematuroshttp://www.unimedfesp.coop.br/unimed-aracatuba-prioriza-o-uso-de-leite-materno-em-bebes-prematurosUnimed Araçatuba prioriza o uso de leite materno em bebês prematuros

+ Ver todas as notícias

COPYRIGHT

Copyright © 2019 - Unimedfesp.com.br - Política de Privacidade Rua José Getúlio, 78/90 - Aclimação - São Paulo - SP - CEP 01509-000 - Tel:(11)2146-2500 

CERTIFICAÇÃO

Unimed Fesp 2016