Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

 Banner com Menu - Web Part

 Editor de Conteúdo

A vacinação é um dos métodos preventivos mais eficazes para se evitar diversas doenças, mas é preciso seguir as recomendações corretamente para estar protegido. Manter as crianças com as vacinas em dia é uma importante tarefa para pais e responsáveis. A recomendação é sempre levar a caderneta no momento da vacinação, assim os profissionais de saúde podem verificar as doses já aplicadas e registrar as novas vacinas. Em caso de perda da caderneta, o ideal é voltar ao posto onde foram realizadas as imunizações para refazer o documento.

VACINAS

Confira a seguir as vacinas indicadas para crianças e adolescentes.

HPV

A vacina contra o HPV previne contra infecções provocadas pelo vírus do papiloma humano, causador de verruga genital e de vários tipos de neoplasia, como o câncer cervical, mais conhecido como câncer de colo do útero. São aplicadas duas doses com intervalo de 6 meses. A população-alvo prioritária da vacina HPV é a de meninas na faixa etária de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. São aplicadas duas doses com intervalo de 6 meses.

DUPLA TIPO ADULTO – Dt

Protege contra difteria e tétano.  De acordo com o calendário vacinal do Ministério da Saúde, deve ser aplicada em crianças e adolescentes de 10 a 19 anos. O esquema vacinal é composto por 3 doses, sendo que a segunda dose deve ser aplicada dois meses após a primeira vacina e a terceira 4 meses depois da dose inicial. Além disso, a vacina de reforço deve ser aplicada a cada 10 anos.

HEPATITE B

Fornece proteção contra a hepatite causada pelo vírus B. Segundo o Calendário Nacional de Vacinação, crianças e adolescentes de 10 a 19 anos devem receber a vacina. O esquema vacinal conta com 3 doses. Após a vacina inicial, a criança ou adolescente deve receber a segunda dose em até dois meses e a terceira em até 4 meses da primeira dose.

SARAMPO – CAXUMBA – RUBÉOLA (SCR)

Também conhecida como a vacina tríplice viral, trata-se de uma combinação de vírus vivos atenuados contra o sarampo, a caxumba e a rubéola. De acordo com o calendário de vacinação do Ministério da Saúde, deve ser aplica em crianças e adolescentes de 10 a 19 anos, cujo esquema vacinal esteja incompleto. São recomendadas duas doses, sendo que a segunda deve ser aplicada 4 meses depois da primeira dose.

MENINGOCÓCICA C

Essa vacina protege contra doenças causadas pelo meningococo C (incluindo meningite e meningococcemia). Via de aplicação: intramuscular. Nessa fase é indicado apenas uma dose de reforço ou dose única, dependendo da situação vacinal. Essa vacina pode ser aplicada dos 11 anos até os 14 anos completos.

FEBRE AMARELA

A vacina previne contra a febre amarela, uma doença infecciosa causada por um vírus da família do Flavivírus, transmitido por meio de picadas de mosquitos. A vacina contra febre amarela é aplicada via sub

cutânea, na região do braço. O efeito protetor ocorre a partir do décimo dia depois de ter realizado a imunização. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a aplicação de apenas uma dose da vacina. O medicamento pode ser aplicado em crianças e adolescentes de 10 a 19 anos. A dose é única e protege ao longo da vida.

VIP (VACINA INATIVADA POLIOMIELITE)

Oferece proteção contra a poliomielite. É uma vacina trivalente e injetável, composta por partículas dos vírus da pólio tipos 1, 2 e 3. É importante verificar se o esquema vacinal de 3 doses está completo. Caso seja necessário, a criança ou adolescente deve iniciar a imunização com a aplicação da primeira dose e receber a segunda após 2 meses e a terceira, 4 meses após a primeira dose.

 

Núcleo de Atenção à Saúde www.unimedfesp.coop.br gerenciamento.saude@unimedfesp.coop.br telefone: (11) 2146-2686.